sábado, 15 de maio de 2010

Frustações

A vida nem sempre segui do jeito que sonhamos. Quando era adolescente sonhava muito.....independência, um emprego legal, um lindo casamento e no futuro, os filhos. Contudo, a vida seguiu por caminhos diversos e até tortuosos.

Desta forma, estudei, namorei e casei. Porém com uma pessoa que acreditava querer ser uma família. Um lar, companheirismo, amor e filhos. Mas passados 6 anos e nada de filhos, td bem ele ja tem filhos, mas sabia que eu queria ser mãe e agora renega esta condição. Quando toquei no assunto, disse-me: ué todos os homens falam qdo querem filhos? Mais que raiva me deu...Olha como lembrei de minha mãe - com seus conselhos.

É assim mesmo, as mães dão todo tipo de conselho, nos pedimos mais conselhos as amigas e nao enxergamos. Sabe por que? Estava apaixonada, nao via nada na minha frente....Agora tá eu aqui...neste momento, em pleno sabado, sozinha e triste por todos estarem com suas família - marido, mulher e filho - e eu frustada com minhas escolhas.

Infelizmente, nao deslanchei na profissão que escolhi..já estou nela há 5 anos e nada de frutos consistentes, ops! Tive um sim, mas ele estava junto e fez eu gastar da maneira dele. Isso logo no começo da profissão.

Agora uma frustação por ter passado dos 30, nao ter estabilidade financeira, não ter uma casa própria, não ter efetivamente um companheiro - ele não parece que é meu marido, enfim e nao ter filhos...TODOS OS AMIGOS já os tem e eu NADA. Não aguento mais as perguntas,sobre filhos, futuro..

Nossa quanta lamentação...mas é a vida que escolhi e me F*&¨%$. O que fiz de mim, sinto-me fracassada, frustada. Tenho vergonha de contar meus reais sentimentos. Queria ter uma nova oportunidade de ser feliz. Queria poder tentar mais uma vez. ENFIM QUERO ME SEPARAR, mas sem fogo nem vela...na PAZ. Mas será difícil.

OH vida........Oh Deus, dê-me direção, discernimento e sabedoria.

5 comentários:

Rosi disse...

Olá

Vim retribuir sua visita lá no Mundinho e conhecer um pouco do seu blog.

Entendo perfeitamente suas palavras, como é difícil explicar ao mundo que não somos felizes como parecemos. Como é difícil olhar para trás e pensar que podíamos ter feito diferente.

Enfim, arrependimentos não são de todo mal, acredito que eles também servem para ser molas para nosso sucesso, cabe a nós, portanto, decidir se queremos correr atrás dele. Acredito que vc devia decidir pelo sucesso e sua felicidade, mesmo que isso magoe algumas pessoas... Mas vale tentar do que pensar no que poderia ter acontecido, não é mesmo?

Um grande beijo.

Ah, volto mais vezes

Aída Cristina disse...

O mundo nos ensina duas coisas: egoísmo é feio, e querer felicidade é sinal de egoísmo. Mas quer saber de uma coisa: temos que ser egoístas conosco sim e correr atrás da felicidade é obrigação. Gente vem pra esse mundo pra ser feliz não pra sofrer ou morrer de fome.
Um abraço

Ana Paula disse...

Oi, vim retribuir a sua visitinha lá no meu blog! Adorei seus comentários!!!!!
Sobre seu post... .ruim ler que alguém tem tantas frustrações com suas escolhas... mas é tão normal, só que ninguém fala, não é mesmo? eu mesma já fui super frustrada no meu primeiro casamento, sofria calada, não tinha coragem de contar e ouvir: -Então pq não se separa se tá tão ruim?
Até o dia que decidi por mim, e nada mais importava a não ser a minha decisão, a minha felicidade!!!
Acredito que este momento não cehgou pra vc, pois se tivesse chegado vc com certeza saberia e não teria mais medo da tormenta que se segue uma separação!
Tenha forças, frustrações todos tem... vc tem é que pesar no seu coração.... Não pense no que poderia ter acontecido se vc estivesse com algum dos seus exs... aconteceu o que tinha que acontecer... e assim será... se ainda não aconteceu é pq não é hora! Um dia tudo vai estar como deveria estar..... Pense nisso!
Bjos no coração e apareça sempre no meu blog!

Ana Paula disse...

Claro flor, meu e-mail é ana_paulasoares@hotmail.com

Bah disse...

Me vejo nas suas palavras. Acredite, sei muito bem esse tipo de sentimento... Tivemos sonhos, tivemos a época para concretizarmos, nos sentimos nessa idade como uma cigarra que aproveitou o verão inteiro zombando das formiguinhas... querer ser mãe quando a idade já está no "limite", entre outras coisas. Mas aprendi a compreender que o tempo tem suas virtudes. Nem tudo é do jeito que sonhamos, talvez porque a vida nos leva em outras direções que podemos ver se no final deu certo.

Kisu!